Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas

 

 

Sexta, 29 Janeiro 2021 11:07

VOLTA PARA CASA

Hospital Metropolitano concede alta a primeira paciente trazida de Manaus para tratar Covid-19

Thifanny Daniel ficou internada durante uma semana e se recuperou da doença provocada pelo novo coronavírus

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Dos oito pacientes de Manaus internos no HMA para tratamento da Covid-19, Thifanny Daniel foi a primeira a se recuperar Dos oito pacientes de Manaus internos no HMA para tratamento da Covid-19, Thifanny Daniel foi a primeira a se recuperar Catarina Magalhães
Texto de Igor Nascimento

Thifanny Daniel, de 22 anos, foi a primeira manauara a se recuperar da covid-19 no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió. Internada desde o último dia 21 deste mês na capital alagoana, ela recebeu atendimento humanizado e, nesta quinta-feira (28), retornou para o convívio de sua família, em Manaus (AM).

Ao deixar o HMA, a jovem relembrou a sua vinda para Alagoas há uma semana. “Quando me perguntaram se eu queria vir ser tratada da Covid-19 em Maceió, não pensei duas vezes”, salientou ao afirmar que, ao descer do avião no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, já sentiu “um clima de paz”.

Situação diferente da vivenciada em Manaus, cuja Rede Hospitalar está em colapso, inclusive, com a falta de oxigênio medicinal nas unidades hospitalares. “Quando cheguei aqui eu senti um alívio. Me deram total atenção e isso é muito gratificante”, ressaltou Thifanny Daniel.

Saudosa, ela lembra das amizades com os colegas de quarto. “A Nilvania estava comigo no outro hospital [de Manaus]. Sofremos juntas e foi ela que me deu forças para lutar. Ela se tornou uma pessoa especial pra mim”, frisou a jovem moradora de Manaus, ao afirmar que irá esperar, na capital do Amazonas, pelas amigas que ainda estão em recuperação da Covid-19 na capital alagoana.

Alagoas Solidária – O Hospital Metropolitano de Alagoas recebeu oito pacientes de Manaus no último dia 21 para o tratamento do novo coronavírus. A ação humanitária, batizada de Alagoas Solidária, representou um gesto solidário com o Estado do Amazonas, que está com superlotação na sua Rede Hospitalar.