Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas

 

 

Quinta, 16 Julho 2020 14:39

Parceria público-privada

Covid-19: AL será 1º estado do NE com Centro de Acolhimento e Isolamento Social

Projeto iniciado em Maceió atenderá população em situação de vulnerabilidade social

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
O CAIS, que irá funcionar 24h por dia, ficará na Escola Estadual Dr. Francisco Melo, localizada no Conjunto Moacir Andrade, bairro Benedito Bentes, em Maceió O CAIS, que irá funcionar 24h por dia, ficará na Escola Estadual Dr. Francisco Melo, localizada no Conjunto Moacir Andrade, bairro Benedito Bentes, em Maceió Ascom Seades
Texto de Karina Lima Moraes

Alagoas será o primeiro estado do Nordeste a receber o Centro de Acolhimento e Isolamento Social (CAIS), voltado a pessoas diagnosticadas com a COVID-19, que precisem de um lugar para cumprir os 14 dias de isolamento. A Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades), com o intuito de garantir à população em situação de vulnerabilidade social uma recuperação segura e adequada, fechou parceria público-privada com a Fundação Itaú, no programa Todos pela Saúde, para a implantação do Centro. O gerenciamento do CAIS será do Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim (CEJAM), uma Organização Social sem Fins Lucrativos (OS). A inauguração acontecerá na próxima quinta-feira. (23).

O objetivo do CAIS é abrigar pessoas em situação de vulnerabilidade social, infectadas com o coronavírus, cujo quadro da doença não necessite de internação hospitalar, mas que não tenham condições de fazer um isolamento apropriado em suas residências e se tornem, assim, potenciais vetores de transmissão. O Centro não é um posto de saúde, nem unidade hospitalar. Ele está estruturado para servir como extensão da moradia dos residentes, garantindo a eles atenções e serviços necessários para o cumprimento do período de isolamento. A princípio, o acolhimento será dado às pessoas da capital do estado.

A realização do projeto, totalmente financiado pela Fundação Itaú, no valor de R$ 3 milhões, contou com o apoio da rede de saúde municipal e estadual, do Corpo de Bombeiros e da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) na cessão da escola, onde será instalado o Centro. O CAIS funcionará inicialmente por 60 dias, mas o prazo poderá ser renovado por mais um mês. Para acesso ao acolhimento, é necessário ter sido diagnosticado com a COVID-19, por meio de testes laboratoriais, possuir autonomia de locomoção e estar em posse da medicação prescrita ao tratamento da doença. O encaminhamento ao abrigo deve ser solicitado na própria rede de saúde. 

O Centro funcionará 24 horas por dia e poderá receber até 156 pessoas, tendo condições de chegar a 500 em sistema de rodízio. A entrada é voluntária e deverá ocorrer preferencialmente no início da quarentena, mas o espaço ficará aberto para qualquer fase do isolamento. O CAIS estará situado na Escola Estadual Dr. Francisco Melo, localizada no Conjunto Moacir Andrade, bairro do Benedito Bentes, em Maceió. Ele já foi instalado nos estados de São Paulo e do Rio Grande do Sul. Ainda serão inauguradas unidades em Pernambuco, no Ceará, no Piauí e na Paraíba.