Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Domingo, 11 Fevereiro 2018 22:44
PREVENÇÃO

Mais de 1,3 milhão de preservativos foi entregue à população em janeiro

Oferta de Teste Rápido aumentou quase 20% em relação ao primeiro mês do ano passado

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Resultado positivo da campanha, o número de testes rápidos de HIV aumentou 18% Resultado positivo da campanha, o número de testes rápidos de HIV aumentou 18% Carla Cleto
Texto de Marcel Vital

Com a campanha que vem sendo realizada para a prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), a exemplo da Aids, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) alcançou, no mês de janeiro, o recorde de 1.325.725 preservativos distribuídos. Esse número representa um aumento de 242%, uma vez que no mesmo período do ano passado foram distribuídas 548 mil camisinhas.

 

Uma realidade que se deve ao incremento da distribuição de preservativos para os 102 municípios e a implantação de sete totens, que estão situados em locais de intensa circulação de pessoas na capital e em Arapiraca. Os totens estão nos Shoppings Miramar, Maceió e Pátio, Terminais VLT e Rodoviário de Maceió, Feirinha do Artesanato da Pajuçara e no Garden Shopping, em Arapiraca, além de 70 dispensadores distribuídos em bares, restaurantes e hipermercados do Estado.

 

Por meio deles, os alagoanos podem ter acesso às camisinhas que representam a maneira mais eficaz de prevenir não só a Aids, mas doenças como HPV, sífilis, clamídia, gonorreia e hepatite B, além de evitar a gravidez indesejada.

 

 

Também como resultado positivo da campanha, o número de testes rápidos de HIV aumentou 18%. Isso porque, enquanto em janeiro de 2017 foram realizados 17.600 exames, no mês passado o número cresceu para 20.705. Um aumento que é reflexo das ações itinerantes promovidas pela Sesau, a exemplo da ocorrida na Sandubaria do Careca, durante o lançamento da Campanha “Verão Saúde 2018”, quando a testagem foi ofertada à população.

 

Por meio desta iniciativa, a Sesau espera detectar o maior número de pessoas que vivem com HIV e ainda não sabem. O Programa de Combate às ISTs e Hepatites Virais da Sesau aponta que mais de 15 mil alagoanos vivem com o vírus e, enquanto não descobrirem, podem infectar outras pessoas. Por esta razão, a importância de ofertar o Teste Rápido de HIV, uma vez que, ao detectar o vírus precocemente, o tratamento pode ser iniciado imediatamente.

 

De acordo com Sandra Gomes, coordenadora do Programa de Combate às ISTs e Hepatites Virais da Sesau, as ações no início do ano focaram a prevenção combinada, que consiste no estímulo ao uso da camisinha e géis lubrificantes, a testagem rápida e Profilaxia Pós-Exposição (PEP).

 

“O objetivo das ações que estão sendo realizadas é intensificar a realização do teste rápido para o HIV/Aids, inclusive esclarecer dúvidas sobre prevenção e cuidados com a doença. Com nossa programação, que engloba atividades dentro e fora da Sesau, buscamos atingir um grande número de pessoas, afinal, todos precisam estar informados para que a detecção de casos novos possa ser feita oportunamente”, destacou Sandra Gomes.

 

 

Silenciosa

Segundo a coordenadora do Programa, os principais sintomas da Aids são bem difíceis de perceber, pois é uma doença silenciosa, que demora cerca de 6 a 8 anos para se manifestar após a contaminação. Antes disso, ela pode viver normalmente sem nem saber da sua condição e sem perceber que há algo de errado com o sistema imunológico.

 

“Por enquanto a ciência ainda não desenvolveu tecnologias capazes de extinguir o vírus do organismo. O que se pode fazer é reduzir a carga viral com o chamado 'coquetel antirretroviral', ou seja, diminuir a taxa de multiplicação do HIV pelo uso de um combinado de medicamentos. Assim, esse índice pode chegar próximo de zero, quando o vírus fica indetectável – ou seja, com chance de transmissão quase nula”, explicou.

 

Protegido

“Na hora H muitas pessoas podem dar alguma desculpa esfarrapada para não usar camisinha, mas, pra mim, nenhuma justificativa vale o risco de contrair doenças ou uma gravidez indesejada. Por isso, nunca abro mão do preservativo durante as relações sexuais”, afirmou o autônomo Josivaldo Alves da Silva, 49 anos, um dos alagoanos beneficiados pela campanha promovida pela Sesau. E completou:

 

 

“De modo geral, as pessoas tendem a associar boa aparência à saúde. Mas a verdade é que as ISTs são democráticas: elas afetam feios, bonitos, pobres e ricos. As campanhas que difundem o perigo dessas doenças, principalmente em épocas festivas, como o carnaval, por exemplo, interferem de forma positiva na maneira de agir das pessoas”.

 

Conscientização

Para o secretário de Estado da Saúde, Christian Teixeira, a campanha está contribuindo para conscientizar os jovens sobre a questão da prevenção ao HIV e Aids. Para isso, estão sendo divulgadas informações que contribuem para orientá-los e, desse modo, evitar o aumento de casos dessas infecções em Alagoas.

 

“A equipe da Sesau está trabalhando de forma criativa e, com isso, alcançando o público-alvo da campanha, que são os jovens. De forma lúdica e descontraída estamos mostrando a importância do uso do preservativo para evitar a contaminação por alguma Infecção Sexualmente Transmissível, além de evidenciar a importância de realizar o teste rápido de HIV, que está disponível nas Unidades Básicas de Saúde de todo o Estado”, disse o secretário de Estado da Saúde.