Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 10 Janeiro 2018 10:34
TRATAMENTO

Em reportagem, TVE Alagoas aborda a luta e a rede de apoio contra o câncer de mama

Equipe do IZP foi ao encontro de mulheres que venceram a doença e hoje atuam como voluntárias em grupos de apoio

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Matéria TVE  Alagoas reforça a importância da prevenção no combate ao câncer no Estado com exemplos de superação e rede de apoio Matéria TVE Alagoas reforça a importância da prevenção no combate ao câncer no Estado com exemplos de superação e rede de apoio TVE
Texto de Márcio Paulo

O câncer de mama é o segundo tipo mais comum entre as mulheres e o que mais faz vítimas do gênero no Brasil. Em Alagoas, foram registrados 520 novos casos em 2017. O Página Aberta, programa da TV Educativa, abordou o tema na reportagem de Fabrício Camboim e dos cinegrafistas Luciano Alves e Samuel Limeira.

 


A matéria acentua a importância da prevenção no combate ao câncer. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) orienta que mulheres entre 50 e 69 façam uma mamografia a cada dois anos. O Inca destaca ainda que, quanto mais cedo for realizado o diagnóstico, maiores são as chances de cura – há 95% de probabilidade de recuperação total caso a doença seja descoberta no início. A ocorrência antes dos 35 anos é considerada rara.

 

 

Fatores como  idade do paciente e  grau de desenvolvimento do tumor influenciam na forma de tratar o câncer de mama. Um dos métodos mais conhecidos é a quimioterapia, caracterizada pelo uso combinado de diversos medicamentos indicados pelo oncologista e que tem como um dos efeitos colaterais a queda de cabelos.

 


Impactos na autoestima

 

Com produção da jornalista Maria Maciel, o Página Aberta mostra a história da microempresária Rúbia Lúcia. Ela relata que encarou o diagnóstico de câncer aos 38 anos, mas lutou contra a doença. Curada, Rúbia decidiu usar a experiência para auxiliar pessoas que estão na luta contra o câncer de mama. Junto a outras 120 mulheres, a empresária trabalha há 12 anos como voluntária da Rede Feminina de Combate ao Câncer, organização não governamental e sem fins lucrativos que apoia homens e mulheres de todo o Brasil.

 

 


A equipe da TV Educativa também foi conhecer o grupo Mama Renascer. Fundado em 2008 pela funcionária pública Nadja Reis, atuante no serviço de reabilitação física, surgiu com o intuito de oferecer suporte às pacientes em tratamento. Devido ao trabalho na área, Nadja percebeu que as mulheres chegavam para a reabilitação, após a cirurgia de retirada da mama, com baixa estima e pouca informação.

 


Essa percepção estimulou a criação de uma comunidade onde essas pacientes pudessem compartilhar medos, inseguranças e experiências decorrentes do tratamento. Nadja conta ao repórter Fabrício Camboim os benefícios que o Mama Renascer trouxe para as frequentadoras que se engajaram na luta pela superação. “Foi uma mudança marcante na vida delas. No comportamento, na forma de se vestir, na forma de levantar a cabeça, de conversar, de aderir ao tratamento”, afirma.

 


Imagens registradas pelos cinegrafistas Samuel Limeira e Luciano Alves revelam um dia na sede do Mama Renascer. Mulheres de diversas idades, vestindo camisetas cor de rosa cantam juntas e trocam flores, num ato de união, amor e resistência. Para a psicóloga Shislaine de Oliveira, o compartilhamento de informações, as palavras de incentivo e a melhora na autoestima são estímulos fundamentais na batalha contra o câncer.

 

 

 

 

SERVIÇO:

O QUÊ? Programa Página Aberta na TVE
ONDE? TV Educativa, Canal 6 da NET e Canal 3 na TV Aberta
BLOCO 1: https://www.youtube.com/watch?v=zwzY5DdLBAE&t=179s
BLOCO 2: https://www.youtube.com/watch?v=0l5pthkM3Lw

GRUPO MAMA RENASCER: https://pt-br.facebook.com/Grupo-de-Mama-Renascer-Grumare-376053325795187/
REDE FEMININA DE COMBATE AO CÂNCER: https://pt-br.facebook.com/rededecombate/