Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Terça, 19 Dezembro 2017 09:27
EMPREENDEDORISMO

Atividades da Secti viram referência para pesquisas universitárias

Estudantes de Universidade produziram trabalho acadêmico com as principais ações de ciência, tecnologia e inovação em Alagoas

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Estudantes do 4º período do curso de Direito da Universidade Maurício de Nassau produziram um vídeo como trabalho acadêmico sobre principais ações e projetos desenvolvidos pela Secti Estudantes do 4º período do curso de Direito da Universidade Maurício de Nassau produziram um vídeo como trabalho acadêmico sobre principais ações e projetos desenvolvidos pela Secti Ascom
Texto de Geysa Miranda

Ações promovidas pelo Governo de Alagoas, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), que incentivam o empreendedorismo, à inovação e possibilitam avanços tecnológicos para o Estado, agora são uma referência para o desenvolvimento de pesquisas universitárias.

 

Estudantes do 4º período do curso de Direito da Universidade Maurício de Nassau produziram um vídeo, como trabalho acadêmico, sobre as principais ações e projetos desenvolvidos pela pasta para o bom desenvolvimento de Alagoas.

 

O trabalho faz parte da disciplina “Instituições democráticas e ordens constitucionais” e aborda os artigos 218 e 219 da Constituição Federal de 1988, que versa sobre o apoio e incentivo, por parte do Estado, ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica e tecnológica e à inovação.


Para os membros da equipe, composta pelos universitários Ângelo Filho, Fernanda Carolina, Lucas Tributino e Zertson Pedrosa, a Secti tem um papel fundamental no estímulo e valorização da criatividade e atividade científica, seja de estudantes ou profissionais da área, por meio de atividades de extensão tecnológica que prezam pelo bem público e o progresso da CT&I, além do desenvolvimento do sistema produtivo regional, estimulando empresas que investem em pesquisa, criação de novas tecnologias e aperfeiçoamento dos seus recursos humanos.

 

“A ciência, tecnologia e inovação fazem parte de um plano de governo e estrutura de um Estado. Escolhemos a Secti como fonte por ser uma referência para o bom desenvolvimento científico em Alagoas”, disse o estudante Ângelo Filho.

 

 


O secretário Regis Cavalcante destacou que o governo vem investindo e incentivando ações de ciência e tecnologia, na contramão da crise e destacou ainda que a Secti trabalha com ética e transparência e está sempre de portas abertas para a sociedade.


“O governador Renan Filho tem garantido o incentivo e a valorização das pesquisas nas universidades e no crescimento do setor produtivo. É maravilhoso ver estudantes interessados em conhecer as ações e projetos da nossa pasta e de que forma a Secti atua no Estado”, disse o secretário.

 

Apoio a estudantes e pesquisadores

 

A Secti tem ampliado, cada vez mais, o seu papel de apoiar o desenvolvimento de pesquisas científicas e estudantes que desenvolvem trabalhos inovadores que contribuem para o bom desenvolvimento, mostrando que o Estado tem grandes talentos na área da pesquisa.


Exemplo disso é o relações públicas e estudante de jornalismo Wilmar Rabelo, que trouxe para Alagoas, com o apoio Secti, o troféu destinado aos melhores trabalhos experimentais produzidos exclusivamente por estudantes no campo da comunicação, a Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom), nível nacional, que, este ano, aconteceu na cidade de Curitiba, no Paraná.

 

O reconhecimento foi conquistado na categoria Relações Públicas e Comunicação Organizacional, modalidade assessoria de comunicação para o terceiro setor com o trabalho “Upgrade Social: Sua Colocação no Mundo”.

 

A pesquisa concorreu com outros estados brasileiros e foi direcionada às comunidades de Maceió que têm uma qualidade de vida abaixo do esperado. De autoria de Wilmar e coautoria de Natália Cavalcante, o trabalho foi dividido em quatro programas: Upgrade Social, criação da Upgrade Escola de Comércio e Venda, criação da Cooperplastic e uma campanha de inclusão social para os filhos das pessoas que foram inseridas nos outros três programas denominada ‘Futup é mais vida’.


Para Wilmar Rabelo, o apoio da Secti foi fundamental nesta etapa “Sinto-me muito feliz com essa conquista, agora quero voar mais alto e a Secti tem me estimulado a seguir adiante. O apoio da secretaria foi fundamental”, disse Wilmar.