Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quinta, 14 Dezembro 2017 17:45
INDICADORES ECONÔMICOS

Secretaria do Planejamento divulga PIB dos municípios alagoanos

Município que teve maior crescimento de PIB foi Santana do Mundaú, que evoluiu 55,12% em 2015

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Santana do Mundaú foi o grande destaque da variação do PIB devido o aumento na produção de laranja lima Santana do Mundaú foi o grande destaque da variação do PIB devido o aumento na produção de laranja lima (Foto: Arquivo Secom)
Texto de Minne Santos

A Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) divulgou, nesta quinta-feira (14), os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sobre o Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios alagoanos, referentes ao ano de 2015. De acordo com o levantamento, o PIB do Estado foi de R$ 46,364 bilhões no ano pesquisado.

 

Segundo o gerente de Estatísticas e Indicadores da Seplag, Roberson Leite, Alagoas historicamente, apresenta uma concentração elevada em relação ao exame do PIB, uma vez que cinco de seus 102 municípios são responsáveis por 61,09% do agregado total gerado no Estado.

 

“Os cinco maiores municípios ainda continuam os mesmos em relação ao último levantamento. Maceió, por exemplo, teve uma participação de 44,61% no PIB do Estado, seguida por Arapiraca, que obteve 8,45% nesse contexto e por Marechal Deodoro, Coruripe e São Miguel dos Campos, que tiveram participações de 3,21%, 2,60% e 2,22%, respectivamente”, afirma o gerente.

 

Os menores municípios em relação ao PIB, por outro lado, também se mantiveram os mesmos desde os dados coletados na última pesquisa. De acordo com as informações da Seplag, as participações de Belém (0,8%), Olho D’Água Grande (0,07%), Palestina (0,07%), Mar Vermelho (0,06%) e Pindoba (0,06%) respondem por menos de 0,33% do PIB do Estado.

 

“Essa pouca representatividade se deve à baixa dinâmica econômica desses municípios, uma vez que eles apresentam em sua composição o setor da agropecuária voltada para subsistência, o setor da indústria incipiente e o setor de serviços com forte presença do subsetor da administração, educação e saúde públicas, defesa e seguridade social e atividades imobiliárias”, explica.

 

Maiores e menores variações

 

Outro dado importante trazido pelo levantamento é o das maiores variações nos PIBs dos municípios. Em 2015, o município que teve maior crescimento de PIB foi Santana do Mundaú, que evoluiu 55,12%. Os demais municípios que também variaram positivamente foram Craíbas (41,06%), Maragogi (38,39%), Junqueiro (36,05%) e Limoeiro de Anadia (31,27%). 

 

“Santana do Mundaú foi o grande destaque dessa variável em função, principalmente, do setor da agropecuária, que registrou um aumento na quantidade de laranja lima produzida, favorecida pelas condições climáticas favoráveis e a oferta de variedade orgânica de maior preço”, pontua o gerente da Seplag.

 

 

Em contrapartida, os municípios de Jacuípe (-19,85%), Passo de Camaragibe (-18,76%), São José da Tapera (-17,57%), Roteiro (-11,50%) e São Miguel dos Campos (-8,98%) foram os que mais decresceram no PIB de acordo com os dados da Secretaria.

 

“Jacuípe, desta vez, foi o município que mais involuiu no PIB de 2015, isso por conta de seu setor primário, influenciado, em grande medida, pela queda no cultivo da laranja”, explica.

 

Destaques

 

Pensando em oferecer um estudo mais aprofundado sobre a dinâmica da economia alagoana como um todo, a Seplag analisou também os municípios que mais cresceram nos PIBs de 2010 a 2015. Segundo a coleta de dados, Limoeiro de Anadia, Piranhas, Batalha, Barra de São Miguel e Maribondo foram os que mais se desenvolveram na série analisada.

 

Para o superintendente de Produção da Informação e do Conhecimento da Seplag, Thiago Ávila, é imprescindível levantar dados que retratem as particularidades de cada município. Segundo ele, só assim é possível fazer estudos e promover ações mais eficazes para o desenvolvimento não só das cidades, mas do Estado como um todo.

 

“Informações como essa nos permitem ter uma compreensão mais detalhada da economia de Alagoas a partir dos seus municípios, esse tipo de dado é essencial para que os gestores percebam como anda a dinâmica da economia local e que desenvolvam políticas públicas alinhadas às realidade”, afirma o superintendente. 

 

Para conferir o levantamento completo, basta acessar o endereço eletrônico

http://dados.al.gov.br/dataset/notas-tecnicas-pib-dos-municipios-alagoanos/resource/b52fb070-6573-43a5-a8b5-cf86201e9d3d