Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 11 Outubro 2017 12:56
BOAS PRÁTICAS

Programas da Segurança Pública orientam crianças para a cultura de paz

Atividades lúdicas e esportivas levam a valores de cidadania e saúde aos pequenos

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Policiais militares, bombeiros e funcionários do Instituto Médico Legal de Maceió (IML) têm  despertado nas crianças e jovens valores que cultivem a paz e a qualidade de vida através de atividades lúdicas e esportivas Policiais militares, bombeiros e funcionários do Instituto Médico Legal de Maceió (IML) têm despertado nas crianças e jovens valores que cultivem a paz e a qualidade de vida através de atividades lúdicas e esportivas
Texto de Micheliny Tenório e Mayara Melo

“Educai as crianças para que não seja necessário punir os adultos”. Esta célebre frase de Pitágoras, filósofo e matemático grego que viveu no século V, antes da Era cristã, ressoa nas ações da Segurança Pública voltadas para orientar crianças e jovens a seguir um caminho de retidão, baseado em princípios e valores de cidadania, similar ao que foi defendido pelo filósofo.

 

 

São policiais militares, bombeiros e funcionários do Instituto Médico Legal de Maceió (IML) os agentes que despertam nas crianças e jovens valores que cultivem a paz e a qualidade de vida através de atividades lúdicas e esportivas que, além de orientar, proporcionam diversão.
 

 


Policiais militares orientam crianças nas escolas
 

A orientação para ficar longe das drogas feita pelos policiais proerdianos e sobre como lidar com conflitos sociais e humanos realizada pelos policiais militares do Grupo de Articulação Comunitária (GAC) é atividade pedagógica que tem surtido efeito, levando estudantes, desde a educação infantil, a enfrentar as más influências do meio social.
 

 

Os policiais são habilitados a dialogar com os alunos e assim construírem o conhecimento juntos, seguindo a linha pedagógica construtivista, além de orientarem sobre procedimentos adequados diante de problemas como oferta de drogas (lícitas ou ilícitas) ou de atitudes como o bullying. Ambos os programas acreditam que a informação é a melhor forma de prevenção em segurança pública.
 
 

Atualmente, o Proerd e o GAC são aplicados para alunos de escolas públicas e privadas em municípios alagoanos e conta com a aprovação dos pais, a exemplo de Aline Araújo, mãe de Pedro Henrique, de 11 anos, autista e aluno da Escola Estadual Erotildes Saldanha, localizada no bairro do Feitosa.

 


 

 

“Meu filho por ser autista tem dificuldade de relacionamento, porém, após o Proerd, ele se tornou uma criança mais falante e alegre, inclusive fica alertando a todos sobre o mal que as drogas causam”, afirmou.
 

 

Acolhimento e orientação em áreas vulneráveis
 

Formados para trabalharem com a prevenção, os policiais militares que atuam nas Bases Comunitárias de Segurança (BCS) costumam ser abordados por crianças que moram nas localidades de atuação das seis bases presentes nos bairros do Vergel do Lago e Jacintinho; nos Conjuntos Habitacionais Selma Bandeira e Carminha, no Benedito Bentes, no conjunto Santa Maria, na Cidade Universitária, e no Osman Loureiro, no Clima Bom.
 

 


A identificação com o policial é uma das estratégias utilizadas pela filosofia de policiamento comunitário e é comum que durante as rondas crianças e policiais se cumprimentem com a expressão “beleza!”, reproduzindo com a mão o gesto virtual like, como descreve o subtenente Anderson Gama, comandante da BCS do Jacintinho.
 

 

“As crianças são muito receptivas, gostam de fazer perguntas sobre nosso trabalho e muitas vezes pedem para conhecer a viatura. É muito gratificante ser uma boa referência para elas e receber o carinho e apoio delas”, destacou Gama.

 


 

 

As BCS também mantêm atividades fixas para crianças e jovens através de práticas esportivas e atividades lúdicas. Já faz parte do calendário anual das BCS, no mês de outubro, um dia de ações voltadas para as crianças com direito a brincadeiras, recreação e distribuição de lanches e brinquedos. Essa ação conta com a colaboração da comunidade que, em parceria com os policiais, promove um dia de lazer para os pequenos moradores.
 

 


Bombeiros cumprem papel social
 

Noções de primeiros socorros, de combate a incêndio, educação ambiental, prevenção de acidentes no lar e combate às drogas são algumas das metas do projeto Bombeiro Mirim, desenvolvido pelo Corpo de Bombeiro de Alagoas.
 

 

O trabalho é desenvolvido por bombeiros militares com o objetivo de orientar crianças, pré-adolescentes e adolescentes nas escolas dos bairros mais vulneráveis de Maceió. Das atividades recreativas às profissionais, o projeto caminha pela esfera social e educativa, proporcionando lições para a toda a vida dos envolvidos.
 

 

Hoje, o projeto possui dois pólos, um localizado no Estádio Rei Pelé, no bairro do Trapiche, e outro localizado no Detran, no bairro Cidade Universitária. Ambos acontecem durante o ano letivo escolar.
 

 


Já o projeto Golfinho, também com um viés social e educacional, é destinado a crianças e adolescentes de 8 a 13 anos, divididos em turmas de acordo com a faixa etária. A turma Nemo são os alunos de oito nove anos. Os alunos de 10 e 11 anos compõem a turma Flipper e a turma Cação é composta pelos alunos de 12 e 13 anos.
 

 

Os militares que atuam nas atividades são capacitados para ensinar segurança nas atividades aquáticas, primeiros socorros, natação e esportes em geral, fortalecendo os princípios cívico e patriota dos participantes.
 

 

O Corpo de Bombeiros também conta com o projeto “Construindo Sonhos”, que acontece duas vezes ao ano, sendo a primeira na Semana do Soldado, no mês de agosto, e também em outubro durante a Semana da Criança.
 

 

As atividades buscam apresentar às crianças a profissão e o trabalho desenvolvido pelos bombeiros. Por meio de minipalestras e passeio ao Quartel de Comando Geral (QCG) do Corpo de Bombeiros, os pequenos aprendem sobre o perigo dos trotes ao número de emergência 193 e também sobre o trabalho desenvolvido para garantir a segurança da população.
 

 

A Corrida do Fogo, que já entrou para o calendário de corridas de rua de Maceió, também possui espaço para a turma infantil, onde é realizado uma corrida infantil, para incentivar a prática de esportes e desenvolver a educação social.
 

 

O IML que acolhe
 

Com mais de mil atendimentos a crianças vítimas de violência física e sexual, o Núcleo de Apoio Psicossocial (Naps), um projeto do Instituto Médico Legal (IML), tem ajudado famílias a se reestruturarem psicologicamente desde 2002.

 


O projeto foi uma iniciativa da campanha “Faça uma Criança Feliz”, que arrecada brinquedos para manter a brinquedoteca destinada a atender as crianças.

 


O Naps conta com o auxílio de um assistente social e três psicólogas com a função de atender as vítimas, por meio de técnicas ludoterápicas, contribuindo na preparação da criança para o atendimento médico.  Hoje, o núcleo fica localizado no IML de Maceió e tem uma extensão no IML de Arapiraca.

 


Ano passado, o projeto trouxe resultados satisfatórios e foi o grande vencedor da VII edição do concurso Ações Inovadores, realizado pela Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), mostrando que os atendimentos têm obtido êxito.