Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 04 Outubro 2017 17:36
CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Manual sobre fendas orais é lançado nesta quinta, na Bienal do Livro

Estudo vai mostrar aspectos essenciais à saúde de um bebê com lábio leporino

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Publicação mostra os desafios de manejar aspectos essenciais à saúde de um bebê com fenda oral Publicação mostra os desafios de manejar aspectos essenciais à saúde de um bebê com fenda oral (Fotos: Carla Cleto)
Texto de Thallysson Alves

O Manual de Cuidados de Saúde e Alimentação da Criança com Fenda Oral será lançado nesta quinta-feira (5), às 15h, na VIII Bienal Internacional do Livro de Alagoas, A obra é uma produção de pesquisadoras da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) junto à equipe do Núcleo de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

 

O manual, destinado a profissionais e pais, tem por objetivo mostrar os desafios de manejar aspectos essenciais à saúde de um bebê com fenda oral ou ‘lábio leporino’, uma malformação congênita que ocorre no lábio e no céu da boca. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a deficiência acomete uma a cada 650 crianças nascidas.

 

“As fendas orais são consideradas um problema de saúde pública em vista de sua prevalência, seu impacto biopsicossocial e necessidade de tratamento prolongado. Não se resume à atenção especializada. Requer articulação entre todos os profissionais de saúde, desde a atenção básica até alta complexidade, encontrando a fase de reabilitação”, enfatiza a médica geneticista Isabella Monlleó.

 

Em Alagoas, somente em 2016, pelo menos 74 crianças nasceram com a deficiência. Assim sendo, a Sesau tem se aprofundado em pesquisas científicas que contribuam com a atenção e aperfeiçoe toda a linha de cuidados já adotada. Prova disso é que o Comitê Gestor do Programa de Pesquisa para o Sistema Único de Saúde (PPSUS) indicou as pesquisas alagoanas para prêmio nacional.

 

“Para nós, não há melhor reconhecimento do que ver nossas experiências e estratégicas alcançando resultados satisfatórios. A expectativa é de que o manual possa contribuir e motivar o cuidado dos bebês, por meio da família e das equipes de saúde”, almeja Ivana Pita, supervisora de Ciência e Tecnologia da Sesau, ao reforçar o convite para que os interessados no tema possam visitar o estande da Secretaria de Estado da Cultura, onde o manual será lançado”, reforçou.

 

No mesmo estande estará disponível o informativo “Leishmaniose: infecciosa sim, contagiosa não” e um vídeo sobre seu tratamento, produzidos pela professora da Ufal e pesquisadora do PPSUS, Camila Dornelas.

 

A finalidade está no melhor entendimento sobre a doença, que é transmitida pelo flebotomíneo fêmea infectado, inseto invertebrado semelhante ao mosquito e que se alimenta de sangue para maturação de seus ovos.