Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Terça, 03 Outubro 2017 17:53
DEFESA DO CONSUMIDOR

Procon-AL divulga pesquisa de preços para o Dia das Crianças

Coleta foi realizada nos dias 2 e 3 de outubro e traz preços de 45 itens mais procurados da época

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Órgão orienta consumidores na hora de escolher o presente e dá dicas para evitar problemas futuros Órgão orienta consumidores na hora de escolher o presente e dá dicas para evitar problemas futuros (Foto: Ilustração)
Texto de Amanda Oliveira

Com a proximidade do Dia das Crianças, comemorado no próximo dia 12, a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/AL) divulga uma pesquisa de preços dos itens mais procurados para auxiliar os pais na hora de escolher o presente, além de dar dicas para que não haja problemas futuros.

 

A tradicional pesquisa, divulgada anualmente pelo órgão, ocorreu nos dias 2 e 3 de outubro e trouxe os preços de 45 itens, entre brinquedos, bonecos, jogos de tabuleiro, etc, de quatro grandes estabelecimentos do ramo.

 

Para o superintendente João Neto, a pesquisa é fundamental para que o cliente escolha a melhor opção. “A análise com antecedência pode evitar prejuízo e é por isso que anualmente realizamos essa coleta, para facilitar a vida do consumidor na hora da compra”.

 

A pesquisa está disponível no link http://www.procon.al.gov.br/pesquisas-de-precos/2017/dia-das-criancas

 

Consumidor precisa ficar atento

 

Na hora de comprar o presente, os pais precisam ficar mais atentos do que o habitual, já que existem brinquedos que têm uma idade mínima para ser utilizado. Os dados da embalagem precisam estar claros, com identificação do fabricante, eventuais riscos à criança e selo do Inmetro.

 

Ao fazer a compra deve-se exigir a nota, cupom fiscal ou o tíquete de caixa. É importante consultar também a política de troca do estabelecimento, uma vez que o mesmo não é obrigado a realizá-la caso o produto não tenha defeito, sendo liberalidade da mesma.

 

Outra precaução é certificar-se de que o brinquedo tem garantia e o prazo de validade, além de saber se possui serviço autorizado (assistência técnica) em sua cidade.

 

Caso o produto apresente defeito na garantia, o fornecedor tem 30 dias a partir da abertura de reclamação para resolver. Caso o prazo seja ultrapassado, o consumidor tem direito a restituição do valor pago, abatimento proporcional no preço ou a substituição por outro produto similar em perfeitas condições de uso.

 

Em caso de dúvidas ou mais orientações, o consumidor pode entrar em contato com o órgão estadual pelo telefone 151, pelas redes sociais (Facebook, Instagram ou Twitter) e também por Whatsapp, no telefone (82) 98889-6619.