Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Segunda, 13 Março 2017 13:53
INCLUSÃO PELO TRABALHO

Estado vai promover cursos de capacitação para reeducandos

Formação de pintor, eletricista, entre outras, será ofertada por meio da Secretaria do Trabalho

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Medida visa ofertar oportunidades de trabalho aos apenados do sistema prisional Medida visa ofertar oportunidades de trabalho aos apenados do sistema prisional (Foto: Ascom/Seris)
Texto de Pinehas Furtado

A melhor forma de inclusão social se faz por meio da qualificação profissional para a inserção no mercado de trabalho. Com esse objetivo, o Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho e Emprego (Sete), vai promover cursos de capacitação para os reeducandos do sistema penitenciário em regime de progressão penal.

 

O programa, elaborado pela Secretaria do Trabalho em parceria com a Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), vai oferecer seis cursos: eletricista predial, aplicador de revestimento cerâmico, pedreiro, operador de computadores, instalador elétrico e pintor de parede.

 

O secretário do Trabalho, Arthur Albuquerque destacou que no momento em que o país passa por uma discussão e reforma no sistema prisional, o Governo de Alagoas demonstra com essa ação uma visão humanista para um setor sensível que requer uma atenção especial da sociedade.

 

“A proposta é contribuir para o incremento de geração de trabalho, emprego e renda na perspectiva dos investimentos no setor econômico, com enfoque na empregabilidade e ocupação profissional dos reeducandos”, declarou Arthur.

 

A primeira fase do processo terá início na quarta-feira (15), com a abertura do pregão eletrônico. A empresa vencedora da licitação executará o curso de capacitação. A previsão é que as turmas sejam montadas ainda no primeiro semestre.

 

Mão de obra

 

Desenvolver atividades para esse público não é novidade para a Sete. Há dois anos, a Secretaria foi uma das primeiras a assinar convênio com a Secretaria de Ressocialização, a fim de que fosse aproveitada a mão de obra dos egressos do semi-aberto. Atualmente, nove reeducandos desempenham funções nas áreas de limpeza e conservação de patrimônio no âmbito da Sete.

 

A medida adotada pela Sete segue a determinação do governador Renan Filho em sua política de ofertar oportunidades de trabalho aos apenados do sistema prisional.

 

Para a supervisora de departamento da Sete, Margarida Vieira, o trabalho desenvolvido pelos reeducandos é fundamental para o bem-estar da Sete do ponto de vista de limpeza e conservação.

 

“Nesse tempo em que eles desempenham as atividades, não houve nenhuma perda na qualidade dos trabalhos. Todos são bastantes dedicados e executam suas funções de forma correta”, afirmou Margarida.